sexta-feira, 20 de maio de 2011

quinta-feira, 12 de maio de 2011

escolhas?

Às vezes agradamos alguns e consequentemente desagradamos outros.  A vida é cheia de escolhas e devemos nos posicionar da forma que achamos mais correta. Por menor que seja o problema em questão, vamos chamar assim, é necessário um posicionamento. Ninguém gosta de pessoas que ficam em cima do muro, que não querem tomar partido de alguém ou alguma coisa. O mais importante é ser fiel aos seus valores.
Podemos fazer isto de várias formas e, certamente, aquela que menos agride ao outro é a mais inteligente a seguir. Não precisamos denegrir o outro para defender as nossas decisões. A pessoa que tomou tal decisão tem seus critérios e não é direito de ninguém julgá-la.
Precisamos aprender a separar as coisas, separar amizade de trabalho, amor de futebol, política de família. Podemos ter amizade no trabalho, mas na hora de tratar coisas sobre o trabalho, é importante que a amizade não interfira no bom andamento das questões. Em uma discussão de política entre membros de uma família, não devemos levar para o lado pessoal idéias divergentes, pois apesar de ter o mesmo sangue, as pessoas são diferentes e pensam de formas diferentes (ainda bem!!!).
É DE IMPORTÂNCIA VITAL ACEITARMOS AS ESCOLHAS E DIFERENÇAS DOS OUTROS, NÃO PRECISAMOS CONCORDAR, APENAS ACEITAR!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

                                   Bitter tears I have shed
                                   Yearning for your warm embrace,
                                   longing for you to come back to me,


                                     My friends tell me
                                    -In time, this experience will fade,
                                     So in the end who was to blame?
                                     An answer swiftly comes,
                                     it is time to let go and move on.




Hoje eu preciso de férias.

Hoje eu preciso de um café, de um amor, de um edredom.

Posso ir agora??








Eu comigo mesma

"Quem ontem fui já hoje em mim não vive."

Momento de instrospecção